Rocha da Silva, Médico e Fundador do INEM

Numa altura em que o INEM está na moda, mas por más razões, deixo aqui uma pequena biografia de um dos fundadores e impulsionadores do INEM, que, se estivesse vivo, sentir-se-ía envergonhado.

Francisco Filipe Rocha da Silva, nasceu em Faro, em 28-02-191, e faleceu em Óbidos, em 14-08-2000. Formou-se em MedicinINEMa em 1942, especializando-se em Cardiologia. Foi médico do Exército e mais tarde da Guarda Nacional Republicana. Por onde passou deixou obra feita. No Hospital Militar Principal criou o primeiro Serviço de Cardiologia em Portugal. Foi co-fundador da Sociedade Portuguesa de Cardiologia. No Hospital de Santa Maria montou o Serviço de Urgência e um laboratório de cateterismo. Na GNR chefiou o Serviço Médico, convertendo-o depois num pequeno hospital. Em 1974 foi convidado a dinamizar o Serviço Nacional de Ambulâncias (SNA). Fez aprovar a lei orgânica e implementou, a nível nacional, o Socorro de Urgência Pré-Hospitalar assente em três vertentes: Alerta, Socorro e Transporte, criando uma rede de telecomunicações, uma rede de Postos de Ambulâncias e uma estrutura de formação em socorrismo. Em 1980 criou o Gabinete de Emergência Médica (GEM). Em 1982 criou o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), com o objectivo de dar resposta ao Sistema Integrado de Emergência Médica. Paralelamente implementou novas formas de actuação, nomeadamente o Sub-Sistema de Transporte de Recém-nascidos de Alto Risco; Centro de Informação Anti-Venenos (CIAV); Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU); Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER); Ambulância Medicalizada; Viatura Médica de Intervenção em Catástrofe (VMIC); Transporte Aéreo de Emergência; e Apoio Médico a Altas Individualidades. Rocha da Silva aposentou-se aos 72 anos, sendo condecorado pelo Presidente da República com a Comenda da Ordem de Cristo.

Em 2009, foi criado pelo INEM um Prémio Rocha da Silva, para estímulo ao estudo e à investigação na área da Emergência Médica. Rocha da Silva era natural de Faro e faleceu em Óbidos onde viveu, com a família, os últimos anos de vida.

Fonte: “Site da Câmara Municipal de Óbidos”

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: