Amélia Carvalheira, Escultora de Presépios, faz hoje 17 anos que nos deixou

 

Avenidas Novas 0001.JPGMaria AMÉLIA CARVALHEIRA da Silva, Escultora, nasceu na Freguesia de Gondarém (Vila Nova de Cerveira), a 05-09-1904, e faleceu em Lisboa, a 31-12-1998. Filha de José António Silva e de Perpétua Maria de Jesus Costa Carvalheira.

Até 1950 assinou as suas obras com o pseudónimo Quinha. Com a estátua São João de Deus recebeu, em 1949, o Prémio Manuel Pereira.

Fez exposições individuais em 1949 e 1985. Participou na I Bienal de São Paulo, na exposição comemorativa de São Francisco Xavier realizada em Goa, em 1952, e noutras que tiveram lugar no Brasil e em Moçambique. Dedicada sobretudo à escultura religiosa, são plenas de singeleza e graças as suas interpretações de Nossa Senhora de Fátima, como a que se encontra no Seminário da Torre, em Soutelo (Vila Verde).

É no entanto em Fátima que o seu trabalho e o seu talento atingem uma maior notoriedade e visibilidade, sobretudo nas seis estátuas na Colunata de Fátima, sendo elas “Santa Teresa de Ávila”, “São João da Cruz”, “São Simão Stock”, “Santo Afonso Maria de Legória”, “Santo Inácio de Loyola” e “São Francisco de Sales”, em mármore e com cerca de dois metros e meio de altura, além de diversas outras na Capela do Verbo Divino e nos Valinhos, em Fátima, e da estátua do beato Nunes na fachada da Igreja de Santo Condestável, em Lisboa.

Em Linhó (Sintra), na Casa das Irmãs Doroteias podemos encontrar um “São José e o Menino” em mármore, com metro e meio de altura, existem trabalhos seus noutros locais, como: Pinheiro da Cruz, na Colónia Penal, em Coimbra, em Faro, no Porto, etc. Na via pública de Gondarém, terra que a viu nascer, podemos observar um “Cruzeiro” e uma “Nossa Senhora das Três Ave-Marias”, ambas em bronze e um baixo-relevo denominado “Os Emigrantes”. Ainda em Gondarém, mas na capela, um “Presépio” miniatura e uma “Via-Sacra”. A marcar a sua residência ficou um “São José”, em pedra.

O seu nome faz parte da Toponímia de: Lisboa (Freguesia de ex-Nossa Senhora de Fátima, actual Freguesia das Avenidas Novas, Edital de 23-09-2004), Vila Nova de Cerveira (Freguesia de Gondarém).

Fonte: “Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira” (Volume 28, Pág. 827)

Fonte: Quem É Quem, Portugueses Célebres”, (Círculo de Leitores, Coordenação de Leonel de Oliveira, Edição de 2008, Pág.  129 e 130).

Nota: “Placa Toponímica” respeita à designação existente na Freguesia das Avenidas Novas, antiga Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, em Lisboa).

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: