Carlos Fabião, Militar de Abril, na Toponímia de Azeitão (Setúbal)

Carlos Fabião, um Militar de Abril, faleceu há 10 anos. A pouco e pouco, como é a lei natural da vida, vão-nos deixando os heróis da minha geração.

 

Agradecer aos que ainda estão connosco e lembrar a memória dos que já partiram. Aqui ficam alguns dados biográficos de Carlos Fabião.

 

Carlos FabiãoCARLOS Alberto Idães FABIÃO, Militar, natural de Lisboa, nasceu em 1930 e faleceu a 02-04-2006. Ingressou na Escola do Exército em 1950. Fez uma comissão de serviço em Angola, sendo condecorado. Comandou com distinção o Corpo de Milícias do Governp Militar da Guiné em 1972. Foi ali captado para o Movimento dos Capitães, de que se tornou membro activo, na mesma altura em que Spínola o considerava um Oficial de lealdade comprovada.

Frequentava o Curso de Majores no Instituto de Altos Estudos Militares quando, em 17-12-1973, denunciou um suposto golpe de Estado das direitas, implicando o General Kaúlza de Arriaga, o que lhe valeu a transferência para o Distrito de Recrutamento e Mobilização (DRM) de Braga.

No dia 25 de Abril de 1974 era Tenente-Coronel e prestava serviço no D.R.M de Braga, para onde tinha sido transferido na sequência da denúncia de um golpe de Estado, que fez no IAEM (Instituto de Altos Estudos Militares), em Pedrouços, Lisboa, em 17 de Dezembro de 1973.

Membro activo do Movimento dos Capitães. Foi nomeado Governador da Guiné, cargo que exerceu até 15 de Outubro de 1974. Na sequência dos acontecimentos do 28 de Setembro foi nomeado para a Junta de Salvação Nacional (e por inerência para o Conselho de Estado). Em fins de 1974 passou a integrar a estrutura informal do Conselho dos Vinte e a partir de 14 de Março de 1975 o Conselho da Revolução, sempre por inerência das funções que desempenhou. Passou à reserva em Dezembro de 1993, no posto de Tenente-Coronel.

Dedicou-se a trabalhos editoriais; foi Director da revista Terceiro Mundo e consultor especial da Guia do Terceiro Mundo. Foi membro activo da Maçonaria.

O seu nome faz parte da Toponímia de: Setúbal (Azeitão).

Fonte: “Dicionário do 25 de Abril”; (Verde Fauna, Rubra Flor, de John Andrade, Editora Nova Arrancada, Sociedade Editora, S.A.. 1ª Edição, Setembro de 2002, Pág. 139 e 140).A

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: