Miguel Portas, se fosse vivo faria hoje 58 anos de idade.

 

 

Miguel PortasMIGUEL Sacadura Cabral PORTAS, Político e Jornalista, nasceu na Freguesia de São Sebastião da Pedreira (Lisboa), a 01-05-1958, e faleceu num Hospital em Antuérpia (Bélgica), a 24-04-2012. Era filho de Nuno Rodrigo Martins Portas, natural de Vila Viçosa e de Helena Aires Trindade de Sacadura Cabral.

Economista por formação, o jornalismo foi a sua vocação. Fez parte da redação da revista “Contraste” e foi editor de cultura do jornal “Expresso. Fundou o jornal “Já” e a revista Vida Mundial, publicações das quais foi Director.

Activista pela democracia desde jovem, foi preso pela polícia política da ditadura quando tinha apenas 15 anos. Esteve nas manifestações de estudantes e partilhou a esperança de tanta gente. Queria acabar a guerra, terminar a ditadura e mudar o mundo. Viveu o 25 de Abril e quis sempre continuar esses valores solidários.

Militou no PCP entre 1974 e 1991. Trabalhou em diversos municípios em programas culturais. Aprendeu a valorizar o poder local, as culturas, o interior e sobretudo as pessoas.

Cosmopolita, apaixonado pela diversidade das culturas e pelos seus sinais, foi co-autor e apresentador de duas séries documentais televisivas sobre o “Mar das Índias” (2000) e sobre o Mediterrâneo, em ‘Périplo’ (2004), e escreveu dois livros sobe esta região, “No Labirinto” (2006) e, com Cláudio Torres, ‘Périplo’ (2009). Publicou também ‘E o resto é paisagem’ (2002), uma recolha de crónicas, ensaios e reportagens.

Miguel Portas foi fundador do Bloco de Esquerda, tendo sido o seu primeiro eurodeputado, em 2004, e foi reeleito eurodeputado em 2009, continuando a exercer as suas funções em Bruxelas até aos seus últimos dias. Foi dirigente do Bloco de Esquerda desde a sua primeira assembleia até agora. Durante toda a sua doença, que encarou de forma corajosa e despojada, continuou sempre a cumprir as suas responsabilidades, dedicando-se nas suas últimas semanas a preparar o relatório do Parlamento Europeu sobre as contas do Banco Central Europeu.

O seu nome faz parte da Toponímia de: Loures (União das Freguesias de Santo António dos Cavaleiros e Frielas”, (aprovado em reunião de 16 de Abril de 2014).

Fonte: “Assembleia da República”

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: