Portugueses, que combateram na I Grande Guerra, que figuram na Toponímia.

 

No Centenário da entrada de Portugal na I Grande Guerra, quero deixar aqui o nome de alguns portugueses que nela participaram.

 

Alípio de OliveiraALÍPIO José da Cruz OLIVEIRA, Militar, nasceu em Chaves, a 30-07-1893, e faleceu no Porto, a 28-01-1979. Iniciou os estudos em Chaves, continuando depois no Porto. Já na Universidade, interrompe os estudos para prestar serviço militar, como soldado, no RI 19, em Chaves, sendo mobilizado para as Campanhas do Sul de Angola, em 1915.

Regressado a Portugal, ingressa na Escola de Guerra, e, como alferes, é mobilizado para França, fazendo parte do RI 21, no Corpo Expedicionário Português, na I Grande Guerra (1917-1918). Em 09-03-1918 comanda um Pelotão do seu Batalhão que efectua um raid às trincheiras inimigas, sendo ferido. Por feitos em combate é promovido por distinção a Tenente e recebe a Medalha da Torre e Espada e Cruz de Guerra.

Serviu depois o RI 31, o Quartel General do Porto, como 2º Comandante e na Carreira de Tiro de Espinho. Tendo-se recusado a subscrever uma mensagem de felicitações ao Doutor António de Oliveira Salazar por este ser galardoado com a Torre e Espada, é-lhe fixada residência em Portimão, depois em Beja e Bragança.

Em 1934 volta para o Porto, passando a prestar serviço no DRM, durante 4 anos. Em 22-04-1938 passa à situação de reserva.

Os últimos 20 anos da sua carreira Militar, passou-os como Comandante da Casa de Reclusão Militar do Porto, passando à situação de reforma ao atingir 70 anos, em 1963.

Possuís ainda a Medalha da Ordem Militar de Avis, a Medalha de Mérito Militar, da Vitória, de comportamento Exemplar, da Campanha do Sul de Angola (1915) e da Campanha de França (1917-1918).

Escreveu vários artigos em jornais e revistas, como Anuário de Chaves, O Primeiro de Janeiro, o Eco de Pombal, Correio da Feira, Comércio de Chaves, etc.

O seu nome faz parte da Toponímia de: Chaves (Freguesia de Santa Cruz-Trindade).

Fonte: “Dicionário dos mais Ilustres Transmontanos e Alto Durienses”, (I Volume, Coordenação de Barroso da Fonte, Editora Cidade Berço).

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: