O autor do”Hino da Maria da Fonte” faleceu há 125 anos.

 

Ângelo Frondoni, um italiano, autor do “Hino da Maria da Fonte”.

 

Ângelo FrondoniÂNGELO FRONDONI, Compositor, nasceu em Parma (Itália), em 1812, e faleceu em Lisboa, a 04-06-1891. Estreou-se no Teatro de São Carlos em 21 de Janeiro de 1838, com a música para dois bailados “A Ilha dos Portentos” e apresentou em 20 de Março “A Volta de Pedro o Grande de Moscovo.

Escreveu músicas para comédias, farsas para o Teatro da Rua dos Condes e, em 1874, apresentou no Teatro do Príncipe Real a burlesca “O Filho da Senhora Angot”, também com muito sucesso.

Foi Professor de Canto no Conservatório e é de sua autoria o popularíssimo Hino da Maria da Fonte. Escreveu música para muitas comédias e dramas e foi director de uma companhia de ópera-cómica italiana que, em 1859, se organizou no Teatro D. Fernando.

Inaugurou, como maestro, o Teatro da Trindade, estreando ali O Barba Azul (1868) e uma balada para o drama As Pupilas do Senhor Reitor, que foi à cena, pela vez, a 1 de Abril deste mesmo ano.

Muito dado à Literatura, escreveu na Revolução de Setembro, periódico jacobino, diversos artigos e poesias, sendo lido por indíviduos de ideias anarquistas. Vendo-se cercado de animosidade, caiu em misantropia, isolando-se de tudo e de todos.

O seu Hino da Maria da Fonte, quando tocado pela primeira vez na Praça de Touros do Campo Pequeno, foi vaiado pelo povo, que apedrejou a tribuna da charanga, havendo correrias e debandada geral.

Mais tarde, sob forte protecção de forças da ordem, passou a ser ali tocado, sempre que o representante do Governo ou um Ministro surgia na tribuna.

Depois do advento da República, foi adoptado como Hino Ministerial, o que ainda hoje se mantem. Deve ainda dizer-se que, quando Ângelo Frondoni veio para Portugal, onde foi sempre apoiado por Quintela, se enraizou profundamente no nosso meio, acamaradando com os peralvilhos da época e frequentando os salões da melhor sociedade.

O seu nome faz parte da Toponímia de: Lisboa (Freguesia de São Francisco Xavier, Edital de 03-05-1989), Porto, Póvoa de Lanhoso.

Fonte: “Revista da Armada, nº 160, Ano XIV, Janeiro de 1985”

Fonte: “Câmara Municipal de Lisboa – Direcção Municipal de Cultura Departamento de Património Cultural Núcleo de Toponímia”.

Fonte. “Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira” (Volume 11, Pág. 900 e 901)

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: