“O Desporto em Portugal” (VII)

“O primeiro Campeonato de Portugal”

 

Estádio NacionalO primeiro Campeonato de Portugal contou unicamente com a participação de duas equipas, o Futebol Clube do Porto, e o Sporting Clube de Portugal, vencedor do Campeonato de Lisboa. De fora ficaram os outros dois Campeões Regionais existentes na altura: Olhanense (Algarve) e Marítimo (Funchal), o que implicou protestos veementes das Associações destas Regiões.

Na temporada seguinte já foi possível alargar a prova, abrindo a porta a todos os vencedores dos Campeonatos Regionais, que nesta fase eram seis: Futebol Clube do Porto (Porto); Sporting Clube de Portugal (Lisboa); Lusitano de Vila Real de Santo António (Algarve); Sportin de Braga (Braga); Académica (Coimbra) e Marítimo (Funchal).

Note-se que o Campeonato de Portugal, apesar da designação, era uma competição em sistema de eliminatórias, tendo durado até 1938, sendo depois substituído pela Taça de Portugal. Até 1926, a participação no Campeonato de Portugal esteve limitada a seis Distritos, tendo no ano seguinte ganhado uma nova dimensão, passando a reunir 28 clubes, metade dos quais apurados num torneio de qualificação.

Entre 1922 e 1926, foram Campeões de Portugal o Futebol Clube do Porto (1922 e 1925); o Sporting Clube de Portugal (1923); o Olhanense (1924) e o Marítimo (1926), demonstrando-se assim a descentralização efectiva do futebol português, apesar da predominância inegável dos clubes das duas maiores Cidades.

O Campeonato de Portugal duraria até à época de 1937/1938, nas suas 17 edições saíram vencedoras sete equipas: Futebol Clube do Porto (4 vezes); Sporting Clube de Portugal (4 vezes); Sport Lisboa e Benfica (3 vezes); Olhanense, Marítimo e Carcavelinhos, sendo então susbtituído pela Taça de Portugal (que ainda hoje se realiza), cujo primeiro vencedor foi a Académica de Coimbra.

Entretanto começara a ser distputado um verdadeiro Campeonato Nacional (na fórmula «todos contra todos»), cuja primeira edição aconteceu em 1934/1935, sob a designação de I Liga.

Fonte: “Dicionário de História da I República e do Republicanismo”, (Volume I: A-E, Coordenação Geral de Fernanda Rollo, Edição da Assembleia da República, Centenário da República, Colecção Parlamento, Edição de Outubro de 2013)

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: