Natércia Couto, a “primeira Maestrina Portuguesa”

 

Natércia Couto, que se distinguiu como Maestrina, actividade desempenhada por muito poucas mulheres, faleceu há 17 anos.

 

Aqui ficam alguns traços biográficos da Maestrina Natércia Couto, na esperança de que, algum Autarca inclua o seu nome na Toponímia, nomeadamente, o Barreiro, sua terra natal e, para onde eu já fiz, em tempo, uma proposta nesse sentido.

 

Natércia CoutoNATÉRCIA Madalena Bela de Almeida COUTO, Maestrina, nasceu na Freguesia do Lavradio (Barreiro), a 17-02-1924, e faleceu em Lisboa, a 11-06-1999. Poetisa, Maestrina e Compositora. Era neta de Eduardo José Augusto do Couto, Subchefe da Banda da Sociedade Filarmónica Agrícola Lavradiense, filha de Artur Eduardo e irmã de Artur Rafael, ambos Músicos distintos – o último dos quais Violinista da Orquestra da Emissora Nacional.

Iniciou a sua formação Musical no Conservatório de Música de Lisboa, onde estudou Piano e Composição, estudos que complementou nos Conservatórios de Madrid e de Salzburgo.

Estreou-se como Maestrina no Palácio de Cristal do Porto aos vinte anos de idade. Em 1948, foi admitida por concurso no Conservatório de Paris, para estudar Direcção de Orquestra, e, no ano seguinte, frequentou por convite o Curso de Direcção de Orquestra da Academia Chigiena, em Siena, Itália.

Dirigiu várias Orquestras em Portugal e no estrangeiro, nomeadamente a Orquestra da Emissora Nacional, a Orquestra Filarmónica de Lisboa e a Sinfónica Nacional, tanto em Lisboa como no Porto, no estrangeiro regeu Orquestra Sinfónica de Colónia e a da Rádio Nacional de Espanha, à frente da qual gravou o «Concerto para Piano e Orquestra» de Schumann. Trabalhou nos Serviços Culturais da Radiotelevisão Italiana, em Roma.

É autora de diversas composições musicais, como Sonatina Romântica, para Violino e Piano, Duas Canções com Palavras de Lamartine, para Soprano, Duas Peças para Violino, Sinfonia nº 1 (ao amor), e os Bailados White Rose e A Scheherazade Negra. Como Poetisa, estreou-se em 1945 com Prelúdios.

Era Comendadora da Soberana Ordem dos Cavaleiros de São Paulo Apóstolo, franciscana da Arquiconfraria do Cordão de S. Francisco de Assis, membro da Academia Heráldica de São Paulo no Brasil. Exerceu funções na Secção Cultural do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Obras principais: Prelúdios, (1945); Sonhos nos Lábios, (1958); O Príncipe do Amor, (s/d).

Fonte: “Dicionário Cronológico de Autores Portugueses”, (Vol. V, Organizado pelo Instituto Português do Livro e das Bibliotecas, Coordenação de Ilídio Rocha, Julho de 2000, Publicações Europa América, Pág. 333)

Fonte: Quem É Quem, Portugueses Célebres”, (Círculo de Leitores, Coordenação de Leonel de Oliveira, Edição de 2008, Pág.  175).

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: