“PAIS e FILHOS (à moda antiga); isto é: Pais também engloba Mães, Filhos e Filhas, na Toponímia”.

Mário Moutinho e Henrique Moutinho, Pai e Filho, dois Oftalmologistas na Toponímia de Lisboa.

 

Belém 1810MÁRIO MOUTINHO, Médico, nasceu em Angra do Heroísmo, a 28-05-1877, e faleceu em Lisboa, a 18-01-1961. Mário Moutinho foi aluno do Colégio Militar de 1888 a 1894, formou-se como Médico-Cirurgião na Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa e ainda completou o curso de Oftalmologia do Prof. Gama Pinto.

Este Médico Militar Oftalmologista integrou o Corpo Expedicionário Português em França em 1917 e 1918, onde desempenhou o cargo de Chefe dos Serviços de Oftalmologia e por isso foi condecorado com a Medalha de Bons Serviços em Campanha.

O Tenente Coronel Médico Mário Moutinho havia fundado em 1905 a Cclínica Oftalmológica no Hospital Militar Principal de Lisboa, no Largo da Estrela, serviço que dirigiu a partir de 1909. A partir de 1918 foi mesmo Subdiretor e depois Director deste Hospital pelo que teve de abandonar a Clínica Oftalmológica Militar e assim resolveu fundar uma nova Clínica no Asilo-Escola de Cegos A. F. de Castilho (1935) e a Liga Portuguesa de Profilaxia da Cegueira (1936), a que presidiu, e a partir da qual desenvolveu o seu plano de criar uma Clínica de reeducação de diminuídos visuais em Portugal, o que veio a concretizar em 1955, com o seu filho, o também Oftalmologista Dr. Henrique Moutinho (existe a Rua Henrique Moutinho na Freguesia de Belém desde a publicação do Edital de 03/07/2008), o PsiquiatraDr. João dos Santos  e a Pedagoga Drª Maria Amália Borges, que a partir do ano seguinte teve o nome de Centro Infantil Helen Keller, sediado no nº 20 desta que viria a ser a Avenida Dr. Mário Moutinho.

Quando em Março de 1956 Helen Keller veio a Portugal a convite da LPPC, passou a designar-se Centro Infantil Helen Keller.

Mário Moutinho foi agraciado com a Ordem de Sant’Iago da Espada (1928) e as Comendas de Avis (1928) e de Mérito (1932).

O seu nome faz parte da Toponímia de: Lisboa (Freguesia de Belém, Edital de 17-02-1970, ex-Rua CD à Avenida das Descobertas).

Fonte: “Câmara Municipal de Lisboa – Toponímia de Lisboa”

 

HENRIQUE MOUTINHO, Médico, natural de Lisboa, nasceu a 30-07-1907 e faleceu a 05-11-1978. Médico Militar, Assistente da Faculdade de Medicina, distinto Oftalmologista e Publicista. Era filho de outro Oftalmologista, e Dr. Mário Moutinho. Foi educado no Colégio Militar de 1918 a 1924, e ali terminou o Curso Liceal.

Licenciado em Medicina e Cirurgia desde 1931, pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Possuía o Curso de Cirurgia Ocular pela Faculdade de Medicina de Paris. Foi Assistente, após concurso, de Anatomia Patológica da Faculdade de Medicina de Lisboa e foi Chefe da Clínica Oftalmológica do Hospital Militar Principal. Pertenceu ao quadro permanente de Oficiais Médicos do Exército desde 1934, e foi, desde 1937, Oftalmologista do Hospital Militar da Estrela.

De 1941 a 1944 dirigiu o Serviço de Oftalmologia dos Hospitais Militares dos Açores, onde esteve mobilizado. Dirigiu, em 1948, a Clínica Oftalmológica do Hospital Militar Principal e foi Chefe de Clínica da Fundação Oftalmológica do Asilo Feliciano de Castilho.

Foi Delegado em Portugal de várias sociedades e institutos científicos estrangeiros, como da Société Française d’Ophtalmologie, da Société Belge d’Ophtalmologie, membro do Comité da Union Latine d’Ophalmologie, membro do Comité International da AIPC e do Tracoma. Colaborou muito na Imprensa, principalmente na científica.

Era membro redactor da Excerpta Médica, Resegna Oftalmológica, Annales d’Oculistique, etc. Publicou, sob a sua direcção: Arquivos da Clínica Oftalmológica do Hospital Militar Principal de Lisboa e Boletim da Liga Portuguesa de Profilaxia da Cegueira, de que foi o organizador e foi Secretário-Geral. Representou Portugal em diversos Congressos Internacionais de Oftalmologia.

Escreveu, entre outros, os seguintes trabalhos: Sobre um caso de saroma melânico da coróidea; Sobre um caso de carcinoma wolfiano do testículo; Sobre um caso de divertículo de Meckel; Sobre um caso de deslocamento da retina; Melano-cancers de l’oeil; Quistos retinianos de deslocamento da retina; Problemas terapêuticos de circulação retiniana; Traumatologia ocular nos desastres do trabalho; Estudo experimental da acção; Vaso-dilatadora cerebral do ácido nicotínico e de outros fármacos, etc.

O seu nome faz parte da Toponímia de: Lisboa (Freguesia de Belém, Edital de 03-07-2008).

Fonte. “Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira” (Volume 18, Pág. 38)

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: