“Marido e Mulher”, na Toponímia do mesmo Município.

Arménio Losa, Arquitecto e Ilse Losa, Escritora, Marido e Mulher na Toponímia do Município do Porto.

 

armenio-losaARMÉNIO Taveira LOSA, Arquitecto, nasceu em Braga, a 28-10-1908, e faleceu no Porto, a 01-07-1988. Foi casado com a Escritora Ilse Losa. Formou-se em Arquitectura pela Escola Superior de Belas-Artes do Porto, onde foi aluno do Arquitecto Marques da Silva, com quem trabalhou durante algum tempo enquanto estudante.

É autor de inúmeras obras, uma grande parte das quais realizadas para o Porto, como o Bloco da Carvalhosa, o imóvel de escritórios de Sá da Bandeira ou a habitação Tristão da Cunha. Algumas foram realizadas em colaboração com o Arquitecto Cassiano Barbosa, com quem também partilha as ideias da ODAM, que ajudou a fundar.

Em 1948, participou no 1º Congresso dos Arquitectos Portugueses. Iniciou a sua actividade como urbanista no início da década de 40, como Arquitecto da Câmara Municipal do Porto, tendo sido incumbido do arranjo da área envolvente da Sé Catedral. Afastou-se da vida profissional em 1985.

O seu nome faz parte da Toponímia de: Porto.

Fonte: “Quem É Quem, Portugueses Célebres”, (Círculo de Leitores, Coordenação de Leonel de Oliveira, Edição de 2008, Pág. 313).

ilse-losa ILSE Lieblich LOSA, Escritora, nasceu em Buer (Alemanha), a 20-03-1913, e faleceu em Lisboa, a 05-01-2006. Foi casada com o Arquitecto Arménio Losa. De ascendência judaica, nasceu na pequena aldeia de Buer, distrito de Osnabruck, perto de Hanover, onde residiu com os avós durante a primeira infância. Mais tarde, foi viver com os pais e irmãos, tendo completado os estudos liceais em Osnabruck e Hildesheim. Durante o ano de 1930, esteve em Inglaterra, e aqui se iniciou, em contacto comescolas infantis, na problemática da criança, de que resultou, posteriomente, a publicação de vários trabalhos, nomeadamente Nõs e a Criança. Quando regressou à Alemanha, começou a sentir as primeiras perseguições policiais, o que a obrigou a interromper a frequência do Instituto Comercial, em Hanover, e a perder sucessivos empregos. O facto de ter sido submetida a um esgotante interrogatório, em 1934, deve ter condicionado a decisão de se exilar porque, nesse mesmo ano (recorde-se, o ano em que Hitler tomou conta do poder), chegou a Portugal “num barco miserável e superlotado de escorraçados”. O resto da família seguiu o esmo itinerário, mas só a Escritora por cá ficou, ao ter casado com o Arquitecto Arménio Losa. Radicada na Cidade do Porto, foi nos finais da década de 40 que a Vértice e depois Os Nossos Filhos e Seara Nova lhe publicaram os primeiros trabalhos, tendo acabado por colaborar na maioria dos nossos jornais e revistas. Romances, contos, crónicas, ensaios de pedagogia e psicologia infantil, teatro e narrativas para a infância formam o conjunto da sua obra. Foi também tradutora de autores alemães e, para a língua alemã, de escritores portugueses. Alguns dos seus livros estão publicadis no estrangeiro. Em 1982, a Fundação Gulbenkian premiou-lhe o livro para crianças Na Quinta das Cerejeiras e, em 1984, recebeu o Grande Prémio Gulbenkian pelo conjunto da obra dirigida ao mundo dos mais pequenos. Mais tarde, em 1989, foi-lhe atribuído o Prémio Maçã de Ouro da Bienal Internacional de Bratislava, pelo seu conto Silka.

Obras principais: Faísca Conta a Sua História (1949); A Flor Azul (1955); Um Fidalgo de Pernas Curtas (1961); Duas Peças Infantis (1962); Um Artista Chamado Duque (1965); A Adivinha (1967); O Sr. Pechincha (1979); e O Expositor (1982). todos infantis. Romances: O Mundo em Que Vivi (1949); Histórias Quase Esquecidas (contos, 1950); Grades Brancas (textos poéticos, 1951); Rio sem Ponte (1952), Nós e a Criança (ensaio, 1954); Aqui Havia uma Casa (narrativas, 1955); Ida e Volta à Procura de Babbitt (crónicas de viagem, 1958).

O seu nome faz parte da Toponímia de: Porto.

Fonte: “Dicionário Cronológico de Autores Portugueses”, (Vol. IV, Publicações Europa América)

Fonte: “Quem É Quem, Portugueses Célebres”, (Círculo de Leitores, Coordenação de Leonel de Oliveira, Edição de 2008, Pág. 313).

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: