“Marido e Mulher”, na Toponímia do mesmo Município.

 

Elena Muriel, Pintora, e Ferreira de Castro, Escritor, Mulher e Marido na Toponímia dos Municípios de Oliveira de Azeméis e Sintra.

 

elena-murielELENA MURIEL Martinez de La Pera Ferreira de Castro, Pintora, nasceu em Espanha, a 27-12-1913, e faleceu em Oliveira de Azeméis, a 21-01-2007. Refugiou-se em Portugal aquando da Guerra Civil de Espanha. No Estoril, conheceu o Escritor Ferreira de Castro, com quem viria a casar, em 1938, em Paris (França).

Elena Muriel foi uma Pintora consagrada que expôs os seus trabalhos em Portugal, em Espanha e no Brasil, fazendo muitos deles hoje parte de colecções particulares e também de várias instituições públicas.

O seu nome faz parte da Toponímia de: Oliveira de Azeméis (Freguesia de Ossela); Sintra.

Fonte: “Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis”

 

 

ferreira-de-castroJosé Maria FERREIRA DE CASTRO, Escritor, nasceu na Freguesia de Ossela (Oliveira de Azeméis), a 24-05-1898, e faleceu no Porto, a 29-06-1974. Era filho de José Estáquio Ferreira de Castro e de Maria Rosa Soares de Castro. Foi casado com Elena Muriel, Pintora espanhola.

Emigrou aos 12 anos para o Brasil, onde trabalhou durante quatro anos num seringal da Amazónia. Esta experiência serviu-lhe de base ao seu mais famoso romance, “A Selva” (1930). Seguiu depois para Belém do Pará, onde escreveu o seu primeiro romance, “Criminoso por Ambição” (1916), e onde, para além de outros trabalhos, colaborou na imprensa, fundando o jornal “Portugal”. Em 1919 regressou a Lisboa. Fundou a revista “A Hora” (1922) e o magazine “Civilização” (1928) e acumulou funções nas publicações “O Século”, “ABC”, e “O Diabo”. Em 1922, iniciou a publicação de novelas e seis anos depois saía o seu primeiro romance da fase de maturidade literária, “Emigrantes” (1928), que marca, uma transição para o Neo-Realismo na literatura portuguesa. Nesta obra, o autor debruça-se sobre questões sociais e humanitárias de um grupo desfavorecido a que ele próprio pertencera. O novo ciclo de realismo social na obra do escritor, mais preocupado com o fundo humano do que com a perfeição formal, prosseguiu com “A Selva”, romance que lhe granjeou grande fama internacional, sendo traduzido para várias línguas.

Ferreira de Castro escreveu ainda os romances “Eternidade” (1933),  “Terra Fria” (1934), “A Lã e a Neve” (1947), “A Curva da Estrada” (1950), e “Instinto Supremo” (1968). A “Missão” é a sua novela mais conhecida. Dos seus ensaios destacam-se “A Volta ao Mundo” (1944), e “As Maravilhas Artísticas do Mundo” (1959 e 1963), em dois volumes.

Obras principais: ficção: Emigrantes, (1928); A Selva, (1930); Eternidade, (1938); Terra Fria, (1934); Tempestade, (1940); A Lã e a Neve, (1947); A Curva da Estrada, (1950); A Missão, (1954); O Instinto Supremo, (1968); Os Fragmentos, (1975); viagens: Pequenos Mundos e Velhas Civilizações, (1937); A Volta ao Mundo, (1944); divulgação: As Maravilhas Artísticas do Mundo, (dois volumes, 1959).

O seu nome faz parte da Toponímia de: Albufeira; Almada (Cidade de Almada e Freguesia da Sobreda); Amadora; Aveiro (Freguesia do Eixo); Barreiro (Cidade do Barreiro e Freguesia de Santo António da Charneca); Beja; Benavente (Freguesia de Samora Correia); Bragança; Caminha (Freguesia de Vila Praia de  Âncora); Cartaxo (Freguesia de Vila Chã de Ourique); Cascais (Freguesias de Alcabideche, Carcavelos, Estoril, Parede e São Domingos de Rana); Castelo de Paiva; Chaves (Freguesia de Santa Cruz-Trindade); Coimbra; Covilhã; Entroncamento; Évora; Fafe; Faro; Ferreira do Alentejo; Gondomar (Freguesias de Gondomar, Rio Tinto e Valbom); Guimarães (Cidade de Guimarães e Fregesias das Caldas das Taipas); Lagos (Freguesia da Luz); Lisboa (Freguesia de Marvila); Mafra; Maia; Moita (Freguesias Alhos Vedros, Gaio-Rosário, Moita e Vale da Amoreira); Montalegre; Montemor-o-Novo; Montijo; Odivelas (Freguesias de Caneças, Famões, Póvoa de Santo Adrião e Ramada); Oeiras (Freguesias de Barcarena, Carnaxide e Oeiras); Palmela (Freguesia de Pinhal Novo); Penafiel (Freguesia de Pinheiro); Peniche (Freguesia de Ferrel); Porto; Santo Tirso; Seixal (Freguesias de Aldeia de Paio Pires, Amora e Corroios); Serpa (Freguesia de Pias); Sesimbra (**); Setúbal (Cidade de Setúbal e Azeitão); Sintra (Vila de Sintra e Freguesias de Agualva-Cacém, Algueirão-Mem Martins, Belas, Casal de Cambra, Colares, Massamá, Monte Abraão e Rio de Mouro); Trofa (Freguesias de Guidões e Trofa); Valongo (Freguesia de Ermesinde); Viana do Castelo; Vila Franca de Xira (Freguesias de Alverca do Ribatejo e Póvoa de Santa Iria); Vila Nova de Famalicão (Freguesia de Riba de Ave); Vila Nova de Gaia; Viseu.

Fonte: “Dicionário Cronológico de Autores Portugueses”, (Vol. III, Publicações Europa América)

Fonte. “Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira” (Volume 11, Pág. 190)

Fonte: “Quem É Quem”, (Portugueses Célebres, Círculo de Leitores, Edição de 2008, Pág. 142 e 143).

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: