“Personalidades brasileiras na Toponímia Nacional”

Existe em Lisboa, uma Praça designada por João do Rio, que por acaso tem um pequeno, mas bonito Jardim, mas, quantos serão, daqueles que já desfrutaram do Jardim, saberão quem foi João do Rio?

 

Aqui ficam alguns dados biográficos deste Escritor e Jornalista brasileiro.

 

joao-do-rioJOÃO DO RIO é o pseudónimo de João Paulo Emílio Cristóvão dos Santos Coelho Barreto, natural do Rio de Janeiro (Brasil), nasceu a 05-08-1881 e faleceu a 23-06-1921. Foi um Escritor e Jornalista carioca, que entre vários pseudónimos que usou ficou mais conhecido com o de João do Rio, tendo nos seus quase 40 anos de vida publicado 20 volumes de contos e crónicas, sendo de destacar a rapidez da sua escrita e o seu talento de cronista da cidade, assumindo o art nouveau brasileiro. São obras suas As Religiões no Rio  (1905), A Alma Encantadora das Ruas  (1908), A profissão de Jacques Pedreira  (1910) ou Dentro da Noite (1910).

Ainda sob diversos pseudónimos, Paulo Barreto colaborou entre 1900 e 1903 com vários órgãos da imprensa carioca como O Paiz, O Dia, Correio Mercantil, O Tagarela e O Coió, tendo sido em 1903 que fez nascer João do Rio na Gazeta de Notícias, onde permaneceu até 1913.

Em Portugal, Paulo Barreto colaborou na revista Serões (1901-1911) e, com Graça Aranha dirigiu no Rio de Janeiro a revista Atlântida (1915 – 1920), enquanto em Lisboa eram directores João de Barros e Nuno Simões. Esta revista mensal, tal como a Orpheu, comemorou em 2105 o seu centenário, mas ao contrário da de Fernando Pessoa perfilhava um programa mais de conciliação do que de inovação.

Refira-se ainda que em 1920, Paulo Barreto fundou o jornal A Pátria, no qual procurou defender os interesses dos poveiros, pescadores portugueses oriundos sobretudo da Póvoa de Varzim que abasteciam de pescado o Rio de Janeiro e que, nessa época, se viram a braços com uma lei de nacionalização do governo brasileiro, que obrigava à naturalização para continuarem na profissão, não sendo assim de estranhar que a Póvoa de Varzim também tenha um arruamento denominado Rua Paulo Barreto.

Promoveu uma campanha para a aproximação dos povos de Portugal e do Brasil. O seu nome encontra-se consagrado na toponímia da cidade de Lisboa, Praça João do Rio, onde se encontra, um medalhão, por iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa, inaugurado em 03-05-1950, uma obra de Álvaro de Brée.

O seu nome faz parte da Toponímia de: Lisboa (Praça João do Rio, Freguesia do Areeiro, Edital de 29-07-1948); Póvoa de Varzim (Rua Paulo Barreto).

Fonte: “Câmara Municipal de Lisboa – Toponímia de Lisboa”

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: