Os CTT, com este ou com outros nomes que foram tendo ao longo dos anos, tiveram, para o seu prestígio e engrandecimento, a contribuição de muitas pessoas. São essas pessoas que, dentro da medida do possível, pretendo dar a conhecer.

 

cavalo-dos-ctt-antigoLOURENÇO Botelho de SOUTO MAIOR, 2º Administrador da Administração Central do Correio de Viseu, exerceu o cargo de 1866 a 1880. Natural da Freguesia da Merceana (Alenquer), a 01-04-1824, desconhece-se a data do seu falecimento. Era filho de António Maria Botelho de Souto Maior, e de D. Maria José da Assunção Souto Maior.

Pouco se sabe a seu respeito. A 09 de Fevereiro de 1850 foi nomeado Escrivão pagador de Obras Públicas, e, por Decreto de 05 de Setembro de 1866, Administrador Central do Correio de Viseu.

Em Viseu, como em todo o País, o Correio atingia nesta época um notável desenvolvimento, que resultava especialmente do estabelecimento do caminho de ferro e da construção de novas estradas, por toda a parte.

O bilhete postal com a taxa inferior (10 réis) à da carta (25 réis), que começou a circular em 01 de Janeiro de 1878, foi acolhido com vivo entusiasmo, pela simplificação que representava nas relações através do Correio, e contribuiu sensivelmente para o aumento do tráfego.

As funções dos Administradores dos Correios exigiam agora uma maior atenção e uma preparação que se não condunava com o sistema até então usado de entregar a Direcção destes Serviços a um indivíduo recrutado entre amigos pessoais ou políticos do Ministro, sem os indispensáveis conhecimentos profissionais necessários ao bom desempenho da função. De futuro, estes lugares teriam de ser de carreira.

Nos princípios do ano de 1880, Lourenço Souto Maior sofreu alguns ataques num jornal visiense, que o acusavam de permitir que dois empregados da sua Secretaria não comparecessem ao serviço por longos períodos para se ocuparem de negócios particulares.

Aborrecido com a campanha movida, ao que se apurou, por um seu subordinado, pediu a aposentação, que veio a ser-lhe concedida por Decreto de 06 de Abril de 1880.

Os Serviços ficaram então, provisoriamente, dirigidos pelo Oficial de 1ª Classe João Sales de Mendonça e Silva, e foi este quem desmentiu, perante o Director Geral, as acusações que eram feitas ao Souto Maior, não sem que o acusador, já desmascarado, voltasse ainda mais uma vez a insistir na verrinosa campanha.

E, nota curiosa, o mesmo jornal que deu a guarida às acusações, ao anunciar a aposentação, diz:

O Senhor Souto Maior foi sempre um empregado digno e zeloso. Felicitamo-lo pelo bom despacho da sua pretensão. E acrescentava o comentário de natureza politiqueira, e felicitamos os actuais progressistas por vermos já arcando tão desassombradamente com os cofres públicos e sem sinistras visões a apavorar-lhes os sonhos.

Bibliografia: “Assistentes do Correio-Mor do Reino em Viseu”, (por Godofredo Ferreira, Edição dos CTT, Lisboa 1960)

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: