“Albino Pereira Magno, um Pedagogo, quase desconhecido”

 

Albino Pereira Magno, Professor e Pedagogo, faleceu faz hoje 68 anos.

img_2046ALBINO PEREIRA MAGNO, Professor e Pedagogo, nasceu na Freguesia de Triana, em Alenquer, a 09-11-1859, e faleceu em Lisboa, a 09-02-1949. Era filho de Francisco Pereira e de Gertrudes Magna. Veio para Lisboa aos 7 anos de idade. Frequentou o Curso Liceal na Capital, cedo iniciou funções docentes em Colégios Particulares. Tencionava seguir o curso de Medicina, tendo chegado a passar no exame de admissão. Mas a falta de recursos levaram-no a dedicar-se ao Magistério Primário Oficial.

Após concurso para as Escolas Centrais de Lisboa, em 1881, foi leccionando e dirigindo vários estabelecimentos de ensino. Leccionou na Escola nº 6, passou como Professor e Director para a Escola nº 13, na Calçada da Pampulha, que mais tarde se mudou para a Rua das Janelas Verdes, com o nº 18, onde leccionou durante 36 anos.

No início do Século XX desempenhou funções no Ensino Normal, aí se mantendo até à reforma, em 1919, que transformou a antiga Escola Normal em Escola Primária Superior.

Após a extinção das Escolas Primárias Superiores, na sequência da determinação do Ministro António Sérgio, dirigiu a partir de 1927 a Secção Masculina do Instituto do Professorado Primário, em Alcântara. Em 1929, atingiu o limite de idade, solicitando a aposentação.

Albino Pereira Magno é recordado pelos seus pares como um dos “professores mais conhecidos e um dos que possui mais larga folha de serviços no ensino popular”. Habilitou-se para o Magistério num período de grande crescimento de Professorado Primário Oficial. Exerceu funções nas Escolas Centrais no momento em que se estabelecia o “ensino graduado por classes” na capital.

Escreveu sobre a sua Escola Central em trabalho apresentado no Congresso Pedagógico Hispano-Português-Americano de 1882, trabalhou no ensino normal, numa fase de desenvolvimento da formação de Professores. Publicou um conjunto de manuais escolares para diversas áreas do Ensino Primário.

Dirigiu um Instituto de Acolhimento dos Filhos dos Professores Primários. Participou em iniciativas, várias, ligadas à Instrução Popular e ao Associativismo. Desempenhou funções como Secretário da Inspecção Escolar, quando se procurou consolidar esta actividade.

Albino Pereira Magno não se destacou particularmente em nenhum destes sectores de actividade. Mas, durante quase cinquenta anos de dedicação ao Ensino e ao Professorado, revelou sempre uma atitude profissional, fazendo parte de uma geração que procurou difundir a “escola obrigatória” na sociedade portuguesa.

O nome de Albino Pereira Magno faz parte da Toponímia de: Amadora.

Fonte: “Dicionário de Educadores Portugueses”, (Direcção de António Nóvoa, Edições Asa, Edição de 2003, Pág. 852)

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: