Os CTT, com este ou com outros nomes que foram tendo ao longo dos anos, tiveram, para o seu prestígio e engrandecimento, a contribuição de muitas pessoas. São essas pessoas que, dentro da medida do possível, pretendo dar a conhecer.

 

cavalo-dos-ctt-antigoJOAQUIM CHAGAS, 6º Chefe dos Serviços Telegrafo-Postais do Distrito de Viseu, exerceu o cargo de 1928 a 1935. Nasceu em Sesimbra, a 24-02-1884, e faleceu em Alcains (Castelo Branco), a 19-12-1975. Era filho de José das Chagas e de D. Rosalina Rosa Chagas. Era casado com D. Maria do Carmo dos Reis Chagas, de quem houve Jaime dos Reis Chagas, 2º Oficial dos CTT, e D. Amélia Vitória dos Reis Chagas, Licenciada em Matemática, antiga Professora do Liceu de Viseu e, mais tarde, Professora do Liceu de Castelo Branco.

Tendo ficado órfão de pai, ainda criança, ingressou em 1893 na Real Casa Pia de Lisboa, onde fez os Estudos Primários, o Curso Comercial e o Curso de Telégrafos.

Em Outunbro de 1900, c om 17 anos incompletos, começou a servir nos Correios e Telégrafos, como praticante. Nomeado Aspirante Auxiliar em 01 de Março de 1901, colocaram-no em Viseu, donde saiu nomano imediato, para ir frequentar o Curso Secundário de Telégrafos no Instituto Industrial e Comercial de Lisboa, Curso que terminou em 1906. Foi então colocado em Castelo Branco. Um ano depois era transferido para a 2ª Repartição da Direcção-Geral chefiada pelo Inspector-Geral dos Telégrafos e Fiscalização de Indústrias Eléctricas, Engenheiro Paulo Benjamim Cabral, e aí se conservou até ao início da 1ª Grande Guerra Miundial.

Entretanto havia sido promovid a 2º Aspirante, em 1905 e a 1º Aspirante em 1909.

Em 1905 o Governo Português celebrou contrato provisório com a Companhia de Cabos Submarinos «Eastern Telegraph» para o estabelecimento das Estações T.S.F. necessárias às comunicações entre as Ilhas de São Miguel e Santa Maria, do Faial e Flores e de Flores e Corvo, no Arquipékago dos Açores. Esse contrato foi tornado definitivo dois anos depois, estabelecendo a «Eastern Telegraph» naquelas Ilhas, por intermédio da Amalgamated Radio Telegraphy Company, cinco Estações de sistemas Poulsen e de Forest.

Os assuntos relativos à conservação e exploração destas Estações decorriam através da referida 2ª Repartição da Direcção Geral dos Correios e Telégrafos, onde o respectivo pessoal desconhecia quade inteiramente o material ali instalado e das necessidades cada vez maiores dessas Estações. Impunha-se que fossem visitadas por funcionário julgado capaz de avaliar e relatar circiunstanciadamente o verdadeiro estado delas, para se providenciar depois por forma a torná-las absolutamente eficientes.

Para essa Comissão foi escolhido em Junho de 1911 o então 1º Aspirante Joaquim Chagas, que visitou todas as Estações, com excepção de Santa Maria, demorando-se maus algum tempo mais algum tempo nas Estações de São Miguel e do Faial.

Dessa visita apresentou relatório, em 05 de Setembro imediato, em que não só tratou do precário estado das Estações como ainda das medidas a tomar de futuro, se se pretendesse, como seria natural, criar novas Estações ou alterar as existentes com o fim de melhor as aproveitar. As instalações, propriamente, foram descritas com minúcia num relatório, provido de muitos esquemas, que em 01 de Junho do ano seguinte, apresentou como relatório de tirocínio do Curso de Telégrafos que frequentara no Instituto Induistrial e Comercial de Lisboa.

Ao criar-se o Instituto Superior Técnico, em 1911, Joaquim Chagas matriculou-se nele e aí completou o Cirso Geral e algumas cadeiras dca especialidade de Engenharia Electrotécnica. Abandonou, porém, a frequência no ano lectivo de 1915-1916, principalmente por impedimento causado pelas suas novas funções oficiais, mais absorventes.

Entre 1912 e 1916 desempenhou, por acumulação com outras funções, o cargo de Bibliotecário da Administração-Geral.

O novo Bibliotecário, só e lutando com falta de tempo, identificou, inventariou, registou e arrumou tudo quanto exisitia e tudo quanto obteve, num total de 3.500 espécies.

Seguiramente elaborou um Catálogo onomástico, que foi o único da nossa Biblioteca até 1913.

Um Catálogo metódico, organizado para publicação não se imprimiu além da página 120, com próximo de 1.500 obras relacioonadas. Este Catálogo era impresso à razão de 1 folha (16 páginas) por mês, justamente com o «Boletim Telégrafo-Postal», mas porque o Boletim suspendeu a publicação em 1917, como consequência das dificuldades resultantes da Primeira Grande Guerra, o Catálogo ficou incompleto.

Em Agosto de 1918, Joaquim Chagas, já então 2º Oficial, foi deslocado para a Chefia da 1ª Secção da 1ª Circunscrição Electrotécnica, onde se julgou mais conveniente o aproveitamento das suas qualidades.

Em 1921 transferiram-no, a seu pedido para o lugar de Chefe da Secção Electrotécnica de Viseu onde se manteve 14 anos.

Entretanto em 1924, já Sub-Inspector, recebeu o encargo de montar a rede Telefónica de Ponta Delgada, que teve a particularidade de ser a primeira rede telefónica aero-subterrânea que o Estado estabeleceu. Esta rede telefónica com a respectiva Estação foi feita num tempo «record».

Em meados de 1927 diorogiu os trabalhos de construção das linhas telefónicas interurbanas de Viseu a Coimbra, o que permitiu ligar telefonicamente a Cidade de Viseu à rede geral do País, que principiava então a desenvolver-se.

A inauguração destas linhas telefónicas, acontecimento dce extraordinário relevo para  a vida de relação da Província da Beira Alta, faz-se com toda a solenidade pelas 19 horas do dia 11 de Junho de 1928, com a assistência do Senhor Presidente da República, General Óscar Carmona, que para o efeito sde deslocou propositadamente a Viseu acomopanhado pelos Ministros dos Negócios Estrangeiros Dr. António Maria de Bettencourt Rodrigues e da Justiça Dr.José da Silva Monteiro.

Joaquim Chagas teve depois a incumbência da construção do traçado telefónico de Lisboa a Coimbra, pelo Oeste, na parte compreendida entre Lisboa e Caldas da Rainha.

Promovido em Março de 1928 a Inspector foi, dois meses mais tarde, assumir a Chefia dos Serviços Telégrafo-Postais do Distrito de Viseu, vaga pelo falecimento de António José Antunes. Este novo cargo desempenhou-o cumulativamente como de Chefe da Secção Electrotécnica, orientandio e dirigindo, assim, a montagem da Estação e da Rede Telefónica de Viseu, inauguradas em 12 de Janeiro de 1930.

Durante o período de gerência de Joaquim Chagas, um outro problema se levantou, para a resolução do qual foi valiosa a sua colaboração e o muito interesse que sempre manifestou por todos os assuntos que ao seu cargo diziam respeito; referimo-nos à construção, em Viseu, de um novo edifício para os CTT.

O Decreto 13.113, de 24 de Janeiro de 1927, autorizou um empréstimo para a construção de edifícios destinados a várias Escolas Técnicas. Entre as verbas autorizadas figurava a de 300 contos para a compra de um edifício destinado à Escola Industrial e Comercial de Viseu, que se encontrava instalada na «Casa do Arco«, daquela Cidade, onde esdtavam também outras Repartições públicas, e entre elas a Estação dos CTT.

Tendo de instalar-se a rede telefónica na referida Cidade, e reconhecendo-se não só a falta de espaço no edifício da «Casa do Arco», mas também a situação excêntrica desta, o que elevaria muito o preço das instalações telefónicas dos assinantes, propõe-se a Administração Geral a abandonar a referida Casa, desde que da verba de 300 contos acima referida lhe fosse concedida uma parte para a compra de terreno e construção de um edifício onde se pudessem isntalar todos os serviços dos CTT.

Tal sugestão foi aceite e pelo Decreto 15.692, de 08 de Julho de 1928, concedida à Adminisração Geral dos CTT a verba de 150 contos, dos 300 acima citado, para a edificação do edifício proposto.

A «Casa do Arco» e terrenos anexos ficariam inteiramente à disposição da Escola, salvo uma faixa de 7,5 metros do terreno da cerca reservada a depósito de materiais dos CTT.

Entretanto a Comissão Administrativa da Câmara Municipal de Viseu, sob a presidência do Coronel António Alves Mateus, propõe-se ofertar aos CTT um terreno para a construão do novo edifício.

Depois de várias diligências, que se prokongaram pelos anos de 1928 e 1929, a Administração Geral dos CTT recebeu, segundo auto lavrado em Janeuiro de 1930, um terreno em forma de trapézio, expropriado pela Câmara, com a área total de 543 metros quadrados, confinando a nascente com a Rua dos Andrades, a norte com o prolongamento da Rua das Paz e apoente com a Rua dos Combatentes da Gtande Guerra.

Joaquim Chagas, que tomara parte em todas estas diligências, elabora então um esboceto da distribuição dos serviços no novo edifício a construir, e respectiva memória descritiva, que serviram à Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos para a elaboração do projecto e orçamento de toda a construção. Os trabalhos de edificação começaram em princípios de 1931.

Joaquim Chagas, em 1935, foi transferido para a 4ª Repartição da Direcção dos Serviços de Exploração, em Lisboa, onde se conservou até Outubro de 1947, data em que se aposentou com 47 anos de serviço contínuo e dedicado, como o demonstram os elogios e louvores averbados no seu registo biográfico.

Joaquim Chagas, copmpletou em 1915, o pequeno Curso de Bibliotecário-Arquivista, da Inspecção das Bibliotecas e Arquivos, e obteve a maior classificação desse Curso.

Colaborou em diferentes jormnais, não só sobre assuntos profissionais, mas também sobre temas de história geral e regional que cultivou com grande interesse.

Fonte: “Dicionário de Autores Casapianos”, (de António Bernardo e José dos Santos Pinto, Biblioteca-Museu Luz Soriano, Ateneu Casapiano, Lisboa, Edição de 1982, Pág. 76)

Bibliografia: “Assistentes do Correio-Mor do Reino em Viseu”, (por Godofredo Ferreira, Edição dos CTT, Lisboa 1960)

Advertisements

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: