Faleceu no passado Sábado (01-04-2017), o Escritor Fernando Campos, autor de obras como Casa do Pó, entre muitas outras.

 

Fernando CamposFERNANDO da Silva CAMPOS, Professor e Escritor, nasceu na Freguesia de Águas Santas (Maia), a 23-04-1924, e faleceu em Lisboa, a 01-04-2017. Filho do Pintor Alberto da Silva Campos. Estudou em Coimbra, onde se licenciou em Filologia Clássica. Professor de Humanidades, publicou várias obras didácticas e monografias de investigação etimológica ou de exegese literária. Prosadores Religiosos do Século XVI, a «Vida de S Teotónio» Uma Fonte de «Os Lusíadas» e O Arinteiro de El-Rei são alguns desses textos. Residente em Lisboa, leccionou no Ensino Secundário, tendo terminado a sua carreira docente na Escola Secundária Pedro Nunes, onde a sua erudição e admirável personalidade humanística lhe conferiram prestígio entre os alunos e colegas. O seu primeiro romance, A Casa do Pó, publicado em 1986, recupera um género (quase) esquecido em Portugal, o do romance histórico. O êxito então alcançado entusiasma, imediatamente, alguns editores estrangeiros, que lhe garantiram edições em França e na Alemanha. A acção do roamnce desenvolve-se num cenário renascentista, em torno de Frei Pantaleão de Aveiro, personagem inquietante e intrigante que procura a sua identidade. Pontuado pelo rigor e por uma riquíssima capacidade de reconstrução e animização do passado, este romance marca definitivamente a ficção portuguesa contemporânea Recebe o Prémio Eça de Queirós, da Câmara Municipal de Lisboa, em 1995. Psiché, publicado em 1987, é um cativante texto memorialista, construído à volta de uma família. Segue-se-lhe O Pesadelo de deus (1990), título claramente indicador da sua temática metafísica e religiosa. A Esmeralda Partida, revisita a figura de D. João II. Está representado em diversas Antologias, em Portugal e no estrangeiro, das quais se destacam Imaginários Portugueses, 1992, Europe Come: 15 Racconti per 15 Nazioni (Itália, 1996). Tem colaboração regular no JL: Jornal de Letras, Artes e Ideias.

Obras principais: Didácticas: Prosadores Religiosos do Século XVI, (em colaboração com Alcidees Soares, 1950); A Redacção, (1968); A «Vida de S. Teotónio» Uma Fonte de «Os Lusíadas», (1972). Ficção: A Casa do Pó, (Lisboa, 1986); O Homem da Máquina de Escrever, (Lisboa, 1987); Psiché, (Lisboa, 1987); O Pesadelo de Deus, (Lisboa, 1990); A Esmeralda Partida, (Lisboa, 1995); A Sala das Perguntas, (Lisboa, 1998); Que o Meu Pé Prede, (Lisboa, 2001); O Prisioneiro da Torre Velha, (Lisboa, 2003); O Cavaleiro da Águia, (Lisboa, 2005).

Fonte: “Dicionário Cronológico de Autores Portugueses”, (Vol. V, Organizado pelo Instituto Português do Livro e das Bibliotecas, Publicações Europa América, Coordenação de Ilídio Rocha, Edição de Julho de 2000, Pág. 326 e 327

Fonte: “Quem É Quem, Portugueses Célebres”, (Círculo de Leitores, Coordenação de Leonel de Oliveira, Edição de 2008, Pág. 120).

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: