No dia em que passam 121 anos sobre o nascimento de Mário Castelhano, quizemos deixar aqui uma pequena biografia deste importante Sindicalista.

 

Mário CastelhanoMÁRIO dos Santos CASTELHANO, Sindicalista, nasceu em Lisboa, a 31-05-1896, e faleceu no Tarrafal (Cabo Verde), a 12-10-1940. Foi um destacado militante anarco-sindicalista dos anos 20 e 30. Faz parte da terceira geração de activistas que projectaram o sindicalismo e o anarquismo, para o lugar de destaque que tiveram na vida social e política do país à Segunda Guerra Mundial.

Pode dizer-se que Mário Castelhano foi um Sindcalista e um Anarquista dos mais influentes em Portugal. A sua figura humana, a sua intelig~encia e o seu poder conciliador, davam-lhe vantagens que poucos possuíam.

De origem modesta, começou a trabalhar aos 14 anos de idade na Companhia Portuguesa dos Caminhos-de-Ferro (CP), atingindo  sucessivamente  as categorias profissionais de factor e de amanuense de 1ª classe. Participante nas mobilizações e greves ferroviárias de 1911, 1918 e 1920, vem a ser despedido pelo seu envolvimento na organização deste último movimento.

Desde então ocupou-se com actividades de escrituração em organismos sindicais, no Sindicato dos Ferroviários de Lisboa, na Federação Ferroviária e outros da Confederação Geral do Trabalho (CGT).

O seu principal empenho foi, porém, a partir de cerca de 1918, dirigido para as tarefas organizativas e o activismo propagandista e revolucionário. Autodidacta, vários testemunhos o descrevem como inteligente, calmo, corajoso, ponderado, flexível mas firme no rumo traçado para a sua vida. Dirigente do Sindicato da CP (Lisboa), dele se afastara após um conflito com os bolchevistas, dedicando-se durante vários anos à Federação Ferroviária. Esta estrutura foi preparada numa conferência realizada no Porto em Outubro de 1921 e criada no I Congresso Ferroviário, em Junho de 1922, na Sociedade de Geografia de Lisboa. Mário Castelhano é então eleito membro da comissão executiva da notável organização, com o pelouro das relações internacionais ea responsabilidade de redactor-principal do jornal A Federação Ferroviária. Durante algum tempo dirige também os jornais O Ferroviário (da CP) e O Rápido (dos caminhos-de-ferro da Beira Alta).

Em Outubro de 1927 Mário Castelhano é preso e deportado no mês seguinte para Angola com um numeroso grupo de oposicionistas à nova situação política. Em Vila Nova de Seles, distrito de Novo Redondo, ficou Mário Castelhano dois anos, tendo por companheiros Lopes Bibi e Henriques Rijo, entre outros. Embarca clandesinamente para Lisboa, no porão de carvão do vapor Niassa. Em 1933, de novo à cabeça do secretariado da CGT, com José Francisco e Henriques Rijo, organiza o movimento de greve insurreccional de 18 de Janeiro de 1934.

Atacado por febre intestinal, sem tratamento, abandonado pelo Médico passador de óbutos Esmeraldo Pais Pratas, que não lhe receitor medicamentos nem permitiu que os seus compenheiros de deportação os comprassem por conta própria ou lhe prestassem assistência, morreu Mário Castelhano, no dia 12 de Outubro de 1940.

Nos seus trinta anos de lutas e sofrimentos, dentro e fora da prisão, desenvolveu a mais intensa propaganda libertária e defendeu heroicamente o humanismo anarquista.

Deixou dos trabalhos escritos: Os Meios de Transporte e a Transformação Social, (1932); e Quatro Anos de Deportação, (publicada pelo seu filho, em 1975).

O seu nome faz parte da Toponímia de: Lisboa (ex-Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, actual Freguesia das Avenidas Novas, Edital de 19-06-1979, troço da Avenida António Augusto de Aguiar); Oeiras (Freguesia de Barcarena).

Fonte: “Antifascistas da Resistência”, “Por Helena Pato)

Fonte: “A Oposição Libertária em Portugal, 1939-1974”, (por Edgar Rodrigues, Editora Sementeira, Lisboa, 1982, Pág. 208)

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: