“Estrangeiros na Toponímia Portuguesa”

 

Kubitscheck de Oliveira, um Brasileiro na Toponímia de Oeiras.

 

Oeiras 1585Juscelino KUBITSCHECK DE OLIVEIRA, mais conhecido por J. Kubitscheck de Oliveira, Médico, Militar e Político, nasceu em Diamantina (Minas Gerais – Brasil), a 12-09-1902, e faleceu num acidente de viação quando viajava de São Paulo para o Rio de Janeiro (Brasil), a 22-08-1976. Presidente da República, Político e Médico.

Órfão de pai aos três anos, estudou no Seminário de Diamantina e concluiu o Curso de Medicina, em Belo Horizonte, em 1927. Estudou cirurgia, em Paris, com Maurice Chevassu e estagiou em Berlim, em 1930.

De regresso ao Brasil, casou-se com Sara Luísa Gomes de Lemos, em 1931, e integrou a Polícia Militar de Minas Gerais, obtendo o posto de Coronel-Médico. Em 1832, distinguiu-se como Cirurgião durante a Revolução Constitucional.

Iniciou a sua carreira política, em 1934, como Chefe de Gabinete do Governador Benedito Valadares e, nesse mesmo ano, foi eleito Deputado Federal, cargo que perdeu, em 1937, aquando do golpe do Estado Novo.

Retomou Medicina e, em 1940, foi designado Perfeito de Belo Horizonte, executando trabalhos de remodelação da capital, com ajuda de Óscar Niemeyer, na época, em início de carreira. Em 1946, foi eleito Deputado Constituinte pelo Partido Social Democrático (PSD) e, em 1951, tomou posse como Governador de Minas Gerais, sendo a sua administração orientada pelo lema “Energia e Transporte”.

Com o apoio do PSD e do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), Kubitschek lançou a sua campanha presidencial a 4 de abril de 1955, com o slogan “50 anos em 5” e com um arrojado “Programa de Metas”, inteiramente cumprido, que inclui-a a construção da nova capital brasileira, Brasília (abril de 1960). Tomou posse como Presidente da República a 31 de janeiro de 1956, presidência que durou até 31 de janeiro de 1961, altura em que foi sucedido por Jânio Quadros.

Em 1964, foi eleito Senador por Goiás, todavia o regime militar apreendeu o seu mandato e suspendeu os seus direitos políticos por um período de dez anos. Exilado em Nova Iorque e depois em Paris, regressou ao Brasil, estabelecendo-se como empresário e escrevendo as suas memórias, Meu Caminho para Brasília, obra em 5 volumes, cujo primeiro foi publicado em 1974.

Tornou-se membro da Academia Mineira de Letras, em 1975. Juscelino Kubitschek faleceu a 22 de agosto de 1976, num acidente de viação, quando viajava de São Paulo para o Rio de Janeiro.

O seu nome faz parte da Toponímia de: Oeiras.

Fonte: “Juscelino Kubitschek. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012. [Consult. 2012-04-01].

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: