A Actriz Linda Silva, se fosse viva, faria hoje 75 anos de idade

 

Linda SilvaLINDA SILVA é o nome artístico da Actriz Maria Lealdina Nunes da Silva de Morais e Castro, nasceu na Freguesia de Santa Maria de Belém (Lisboa), a 02-07-1942, e faleceu na Casa do Artista, em Lisboa, a 01-10-2011. Era filha de José António da Silva e de Ermelinda Rosa Nunes Dias, ambos ligados profissionalmente à arte da alfaitaria.

Desde muito cedo conviveu com o ambiente ligado às artes performativas já qu o pai também era Actor, tendo participado com algum destaque, em filmes portugueses como:O Ladrão da Luva e O Zé do Telhado.

Foi, ao acompanhar a sua irmã Ivone Silva ao Parque Mayer para uma audição artística noTeatro ABC, que a sua presença se impôs pela singular beleza, cativando de imediato a atenção dos responsáveis pela produção, entre os quais o Actor Eugéniuo Salvador e o empresário José Miguel.

Adotando Linda Silva como nome artístico, estreou-se no Teatro, então com 17 anos, na Revista à Portuguesa “Espero-te à Saída”, peça que havia de marcar o início de uma extensa e diversificada carreira profissional, cruzando vários estilos de representação, desde a comédia ao Teatro dramático, representando muitos dos melhores autores portugueses e estrangeiros, trabalhando com distintos encenadores e em diversas e conceituadas Companhias Teatrais.

conhecida no meio artístico como Linda Silva, estreou-se aos 17 anos na revista Espero-te à saída, no Teatro ABC. Em 1978, ingressou no Grupo 4, onde representou peças de autores como José Cardoso Pires, Boris Vian ou Max Frish, e foi dirigida por encenadores como Fernando Gusmão, Rui Mendes, Morais e Castro, entre outros.

No Teatro Experimnetal de Cascais representou “Trio” de Kado Koster, numa encenação de António Marques e no Teatro do Casino do Estoril a peça “Corte Fatal” de Paul Ohtner.

Adaptou e co-produziu a peça “Um casal muito avançado” de Rané e Dário Fó, onde também enterpretou o principal papel feminino, numa encenação de José Carretas. Peça que foi levada à cena na Sala Experimental Amélia Rey Colaço e Robles Monteiro do Teatro D. Maria II.

Ao longo da sua carreira, Linda Silva participou em várias revistas à portuguesa, comédias, filmes e séries televisivas. Um dos seus últimos trabalhos em Televisão foi na série “Aqui não há quem viva”, na SIC.

Linda Silva era viúva do Actor Morais e Castro, falecido também ele vítima de doença prolongada. Foi Sócia efectiva da Apoiarte/Casa do Artista pertencendo também à sua Direção, onde desenvolveu um intenso e devotado trabalho de âmbito social.

Em 2009 foi candidata à Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere, nas listas da CDU “Coligação Democrática Unitária PCP-PEV, mas não foi eleita.

Fonte: “Wikipédia”

Fonte: “Jornal Público”

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: