“Emídio Santana, o homem que, a 04 de Julho de 1937, tentou matar o ditador Salazar”

No dia em que se comemoram 111 anos sobre o nascimento de Emídio Santana, e 80 anos sobre atentado contra Salazar, deixamos aqui esta pequena homenagem a Emídio Santana.

 

Emídio SantanaEMÍDIO SANTANA, Sindicalista e Político, natural de Lisboa (Freguesia do Monte Pedral), nasceu a 04-07-1906 e faleceu a 15-10-1988. O pai, serralheiro de profissão, participava no Movimento Sindical. Frequentou a Escola da Confederação Metalúrgica e a Escola Oficina nº 1, onde foi aluno de Deolinda Lopes Vieira, de César Porto e de Adolfo Lima.

O facto de frequentar meios libertários e sindicais levou-o a inscrever-se nas Juventudes Sindicalistas (1924). Em 1925 foi eleito secretário-geral do Sindicato Único das Classes Metalúrgicas de Lisboa, participando no Congresso da Confederação Geral do Trabalho realizado em Santarém (1925). Era o mais jovem delegado presente, e alinhou ali com os anarco-sindicalistas, em oposição aos partidários da Internacional Sindical Vermelha. Toda a sua vida manteve uma postura coerente com os princípios libertários. Por ocasião do II Congresso das Juventudes Sindicalistas (1926), era secretário-geral da respectiva federação, sendo reeleito para o cargo. Passou também a integrar o Concelho Confederal da CGT como representante da União dos Sindicatos Operários de Faro. Foi detido a 16 de Fevereiro de 1928 no quartel de telegrafistas, onde prestava serviço, e levado para a Esquadra de Arroios, a Casa de Reclusão Militar da Trafaria e o Depósito Disciplinar de Elvas. Libertado em Setembro de 1928, foi abatido ao serviço efectivo do Exército como elemento subversivo.

Eleito secretário da Câmara Sindical do Trabalho, uma estrutura clandestina, ocupou o mesmo cargo na Federação Metalúrgica e Mineira. Colaborou com a Universidade Popular Portuguesa, integrando o seu Conselho Administratico em 1930. Emídio Santana trabalhou numa tipografia da Juventude Sindicalista e da Aliança Libertária, onde foi preso, em 1931. Depois de libertado, entrou na clandestinidade, caindo nas mãos da polícia dois anos depois, no Bairro América, em Lisboa, quando era procurado pela sua militância na Federação Anarquista Ibérica e na Federação Anarquista da Região Portuguesa. Julgado em Tribunal Militar Especial, foi condenado a uma não de prisão.

Quando lhe faltavam quatro meses para terminar a pena, foi deportado para Angra do Heroísmo durante 8 meses. Por isso não participou no movimento de 18 de Janeiro de 1934.

Esteve envolvido nos atentados contra instalações governamentais em Janeiro de 1937, e, de um modo mais espectacular, no atentado contra Salazar, de 04 de Julho daquele ano. Restituído à liberdade, tabalhou como condutor de obras e depois como técnico de desenho. Colaborou no Ateneu Cooperatico, na Associação dos Inquilinos Lisbonenses.

Depois do 25 de Abril de 1974 fou um dos fundadores do Movimento Libertário Português e responsável pelo reaparecimento de A Batalha, colaborando ainda em O Jornal de A Ideia.

Publicou dois livros de memórias: História de Um Atentado: O Atentado a Salazar, (1976); 18 de Janeiro de 1934 e alguns Antecedentes, (colectânea de depoimentos, 1978); Onde o Homem Acaba a Maldição Começa, (ensaios, 1989, póstumo).

O seu nome faz parte da Toponímia de: Lisboa, Freguesia de Santa Clara, ex-Freguesia da Charneca (Edital de 09-12-1988, ex-Rua A à Quinta do Reguengo).

Fonte: “Memórias da Resistência, Literatura Autobiográfica da Resistência ao Estado Novo, de António Ventura”.

Fonte: “Dicionário Cronológico de Autores Portugueses”, (Vol. IV, Publicações Europa América)

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: