“Gravadores de Selos Postais Portugueses”

cavalo-dos-ctt-antigoGUILHERME Augusto dos SANTOS, Gravador, natural de Lisboa, nascido a 25-01-1879, ignora-se a data da sua morte. Era filho de Eduardo José dos Santos e de Rosália Amélia de Carvalho Santos. Tendo frequentado, durante cinco anos, a Academia de Belas Artes, onde teve como Professores, entre outros, Columbano Bordalo Pinheiro e João Pedroso, entrou em 14 de Novembro de 1898 para a Oficina-Escola de Gravura da Casa da Moeda, e aí começou a receber lições do Mestre Venãncio Alves. Para  asua admissão naquele estabelecimento de Estado figurou como abonador o Infante D. Afonso, irmão de El-Rei D. Carlos I.

Aproveitado com êxito, ainda no período de aprendizagem, nalguns trabalhos da especialidade, veio a ser colocado como auxiliar de gravura, em 1911.

Por Decreto de Setembro de 1919 teve a nomeação de 2º Gravador, e por força da Lei 1452, de 1923, foi classificado 1º Oficial. Está aposentado desde 1932.

Tanto para a Casa da Moeda, nos trinta e quatro anos que ali exerceu a sua profissão, como para outras entidades, executou numerosos trabalhos de gravura sempre com impecável perfeição.

Na Exposição dos Ourives de Lisboa, em 1940, a que concorreram com um esplêndido retrato gravado a talhe-doce, foi distinguido com a Medalha de Prata e Menção Honrosa; e na Exposição Filatélica de Lisboa, de 1935, em que apresentou provas de selos de correio, da sua execução, obteve Menção Honrosa.

A pridução filatélica deste Gravador é de nove cunhos em aço, para impressão tipográfica, assim destribuídos:

Emissão de 1921-1922; Encomendas Postais, com dezassete taxas;

Emissão de 1922; Selo de Telégrafos, com uma alegoria da República; d euma só taxa, $05;

Emissão de 1935; Templo de Diana, com três raxas;

Emissão de 1936-1941; Aviação; com dez taxas;:

Emissão de 1940; Selos de Porteado, com nove taxas;

Emissaão de 1941; Costumes Portugueses (1ª Série). Dos dez desenhos de que se compõem esta série, um para cada valor, são de Guilherme Santos as gravuras dos selos das taxas de $04 (Praia da Nazareth); $40 (Aveiro) e 2$00 (Ceifeira do Alentejo);

Emissão de 1948-1949, de Moçambique, com motivos indígenas. Desta série, que tem dez desenhos para vinte valores, é de Guilherme Santos a gravura dos selos de $10 e 1$20 (Ponte sobre o rio Zambeze)

Todos estes cunhos são de execução cuidada e atestam a muita competência do esmerado Artista.

Guilherme Santos foi também grande aficionado da tauromaquia, e, como tal, tomou parte, quando rapaz, em muitas garraiadas e corridas de amadores, sempre com valentia e decidida inclinação para o toureio.

Fonte: “Velhos Papéis do Correio”, (de Godofredo Ferreira, Editado pelos CTT, Edição de 1949)

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: