“LISBOA E OS SEUS JARDINS”

Sabe onde fica o Jardim João do Rio?

 

Jardim Praça João do RioEste Jardim, assim designado por ficar situado na Praça do mesmo nome. João do Rio, é o pseudónimo de Paulo Barreto, Escritor e Jornalista brasileiro.

Neste Jardim encontra-se um bloco de pedra, de forma irregular, o qual apresenta a inscrição de um poema de Manuel Alegre intitulado “O Segundo Poema do Português Errante”.

 

 

JOÃO DO RIO, é o pseudónimo de João Paulo Emílio Cristóvão dos Santos Coelho Barreto, natural do Rio de Janeiro (Brasil), nasceu a 05-08-1881 e faleceu a 23-06-1921. Foi um Escritor e Jornalista carioca, que entre vários pseudónimos que usou ficou mais conhecido com o de João do Rio, tendo nos seus quase 40 anos de vida publicado 20 volumes de contos e crónicas, sendo de destacar a rapidez da sua escrita e o seu talento de cronista da cidade, assumindo o art nouveau brasileiro. São obras suas As Religiões no Rio  (1905), A Alma Encantadora das Ruas  (1908), A profissão de Jacques Pedreira  (1910) ou Dentro da Noite (1910).

Ainda sob diversos pseudónimos, Paulo Barreto colaborou entre 1900 e 1903 com vários órgãos da imprensa carioca como O Paiz, O Dia, Correio Mercantil, O Tagarela e O Coió, tendo sido em 1903 que fez nascer João do Rio na Gazeta de Notícias, onde permaneceu até 1913.

Em Portugal, Paulo Barreto colaborou na revista Serões (1901-1911) e, com Graça Aranha dirigiu no Rio de Janeiro a revista Atlântida (1915 – 1920), enquanto em Lisboa eram directores João de Barros e Nuno Simões. Esta revista mensal, tal como a Orpheu, comemorou em 2105 o seu centenário, mas ao contrário da de Fernando Pessoa perfilhava um programa mais de conciliação do que de inovação.

Refira-se ainda que em 1920, Paulo Barreto fundou o jornal A Pátria, no qual procurou defender os interesses dos poveiros, pescadores portugueses oriundos sobretudo da Póvoa de Varzim que abasteciam de pescado o Rio de Janeiro e que, nessa época, se viram a braços com uma lei de nacionalização do governo brasileiro, que obrigava à naturalização para continuarem na profissão, não sendo assim de estranhar que a Póvoa de Varzim também tenha um arruamento denominado Rua Paulo Barreto.

Promoveu uma campanha para a aproximação dos povos de Portugal e do Brasil. O seu nome encontra-se consagrado na toponímia da cidade de Lisboa, Praça João do Rio, onde se encontra, um medalhão, por iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa, inaugurado em 03-05-1950, uma obra de Álvaro de Brée.

O seu nome faz parte da Toponímia de: Lisboa (Praça João do Rio, Freguesia do Areeiro, Edital de 29-07-1948); Póvoa de Varzim (Rua Paulo Barreto).

Fonte: “Câmara Municipal de Lisboa – Toponímia de Lisboa”

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: