Bernardo de Passos, um grande Republicano Algarvio, na Toponímia, lembrado no dia em que passam 141 anos do seu nascimento.

 

Bernardo PassosBERNARDO Rodrigues DE PASSOS, Escritor e Jornalista,  Nasceu em São Brás de Alportel, a 29-10-1876, e faleceu em Faro, a 02-06-1930. Era filho de Bernardo Rodrigues de Passos, homem dado às Letras; irmão da Escultora Rosalina de Passos, da Pintora Virgínia de Passos e do Caricaturista Boaventura Rodrigues de Passos.

Bernardo Passos começou muito cedo a publicar as suas poesias em jornais do Algarve, assinando «Passos Júnior». Poeta de grande inspiração, sensibilidade e forma puríssima, cantou a paisagem algarvia, a Natureza e a Mulher! Através da sua obra demonstrou, de acordo com os seus ideais políticos, preocupações sociais e, com grande subtileza, fez críticas a favor dos mais desfavorecidos.

Bernardo de Passos abraçou profundamente os ideais republicanos, que defendeu, em muitos artigos assinados com o pseudónimo de «Brás Brasil», e divulgou, com atitudes únicas, nomeadamente dando aulas gratuitas no centro republicano então existente em São Brás de Alportel.

Começou por se dedicar à vida comercial. Foi jornalista, sendo um dos fundadores do Correiro do Sul e Professor do Ensino Particular.

Activista republicano, ocupou, depois de 1910, vários cargos administrativos no concelho de Faro. Como Escritor, foi marcado, quer pela poesia de António Nobre, quer pela de Guerra Junqueiro, conseguindo, no entanto, manifestar-se numa literatura pessoal onde, a par de um intenso regionalismo, se reflectem os seus ideais políticos.

Escreveu: »Adeus«, (1902), »Grão de Trigo«, (1907), »Portugal na Cruz«, 81909), »Bandeira da República«, (1913), »A Árvore e o Ninho«, (1930), e »Refúgio«, (1936, colectânea editada postumamente, com prefácio de Fidelino de Figueiredo).

O seu nome faz parte da Toponímia de: Albufeira; Faro; Lisboa (Freguesia do Areeiro); Loulé; São Brás de Alportel; Seixal (Freguesia de Corroios).

Fonte: “Quem Foi Quem? 200 Algarvios do Século XX”, (de Glória Maria Marreiros, Edições Colibri, 1ª Edição, Dezembro de 2000, Pág. 381 e 382)

Fonte: “Quem É Quem Portugueses Célebres, (Círculo de Leitores, Coordenação de Leonel de Oliveira, Edição de 2008, Pág. 404).

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: