Evelina de Sousa, Professora e Educadora, faz hoje 70 anos que faleceu

 

“Os Esquecidos da História”

Evelina de Sousa, é mais uma daquelas personalidades, que, apesar da sua  contribuição no campo da Educação, faz parte dos “Esquecidos da História”

 

[Maria Evelina de Sousa]Maria EVELINA DE SOUSA, Professora e Educadora, natural de Ponta Delgada, nasceu a 01-01-1879 e faleceu a 12-02-1946. Professora Primária Oficial e Jornalista, Maria Evelina de Sousa é filha de Décio de Sousa e desenvolveu toda a sua actividade em Ponta Delgada. Frequentou a Escola Distrital de Habilitação ao Magistério em 1900, obtendo a classificação de 17 valores no exame final.

A partir de 1904, leccionou na Escola de Santa Clara e, em 1908, é responsável pela fundação da primeira Biblioteca Escolar do Círculo, o que teve grandes repercussões na comunidade e na imprensa.

Colaborou no jornal O Campeão Escolar, semanário consagrado aos interesses da instrução e do professorado, editado no Porto, entre 1904 e 1907, mas foi através do periódico Revista Pedagógica, órgão do professorado oficial açoriano, que se publicou em Ponta Delgada entre 1906 e 1916, do qual, Maria Evelina de Sousa, foi Directora, Proprietária e Editora, que granjeou grande notoriedade junto da comunidade educativa, local e nacional.

A partir de 12 de Maio de 1915, desempenhou também o cargo de Secretária de Redacção de A Folha, fundada em 1902 e dirigida pela amiga Alice Moderno, também da mesma localidade.

Por iniciativa de Evelina de Sousa realizou-se em Ponta Delgada uma conferência de propaganda ao método João de Deus. Mais tarde, oferece-se para leccionar explicações gratuitas a todos os Professores que desejassem aprender o Método Legográfico-Luazes, método de leitura e de escrita da Professora Amália Luazes, com o que tinha aprendido.

Defendeu na imprensa, ainda durante a Monarquia, a proibição, do ensino de matéria religiosa nos estabelecimentos escolares, congratulando-se com o decreto republicano que extingue, nas Escolas Primárias e Normais, a doutrina cristã.

Militou na Liga Republicana das Mulheres Portuguesas, instituição que a homenageia publicamente em Agosto de 1912, na Associação de Propaganda Feminista e na Associação Feminina de Propaganda Democrática, tornando-se numa das principais responsáveis pela divulgação, nos Açores, juntamente com Alice Moderno, do ideário feminista na sua vertente educativa. Enquanto propagandista da instrução e das reivindicações feministas, merece uma saudação no Primeiro Congresso Feminista e de Educação (1924).

Fonte: “Dicionário de Educadores Portugueses”, (Direcção de António Nóvoa, Edições Asa, Outubro de 2003, Pág. 1349)

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: